Federação Nacional dos Corretores de Imóveis

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

PANORAMA NACIONAL IV

E-mail Imprimir

O site da Fenaci traz, nesta 4ª etapa do Panorama Nacional, as impressões da presidente do Sindicato dos Corretores de Imóveis do Estado da Bahia (Sindimóveis-BA), Eliene de Freitas, e do presidente do Sindicato dos Corretores de Imóveis no Estado de São Paulo (Sciesp), Alexandre Tirelli.

Dois mercados distintos, duas visões complementares, que se unem em uma visão abrangente em torno das necessidades maiores da categoria.

Eliene prega uma maior integração entre todas as bases profissionais brasileiras, e Tirelli se prepara para organizar, a partir da cidade de São Paulo aquele que, talvez, venha a ser, o maior Conaci de todos os tempos. Em comum, a preocupação com o crescimento profissional dos Corretores de Imóveis.

Análise do atual momento do mercado regional, as perspectivas da categoria, bem como as ações do sindicato em prol da categoria

Eliene de Freitas - A Bahia hoje se encontra em um momento de estabilidade, passado o chamado boom imobiliário, inclusive com a expectativa de entrega de inúmeros empreendimentos que já foram vendidos, mas por razões inerentes ao mercado da construção civil ainda não foram entregues. Por conta disso, a grande esperança de bons negócios aqui na Bahia tem se centrado na comercialização dos imóveis usados.

Em relação às expectativas da categoria, pelo menos por aqui, tem sido focado na definição de um piso salarial. Estamos lutando para que possamos definir um piso para a categoria, a exemplo do que ocorreu no Rio de Janeiro, onde essa conquista foi selada através da criação de uma lei estadual.

Estou marcando uma audiência com o governador Jaques Wagner, bem como as demais forças políticas para que a criação desse piso salarial se torne uma realidade o quanto antes.

A criação desse piso vai proporcionar, de imediato, melhores condições de trabalho para os cerca de 11 mil corretores e corretoras de imóveis inscritos e atuantes em todo o estado da Bahia.

Os corretores de imóveis o século XXI, não podem mais estar atrelados a um entendimento de remuneração que não se coadune com o crescimento e qualificação profissional da categoria, bem como as novas demandas do mercado.

O Sindicato vai estar atento para os direitos dos Corretores de Imóveis que optam por uma atuação liberal, através da opção de se tornar Corretor de Imóveis associado, tanto quanto por aqueles que optam por uma rotina de trabalho junto à imobiliária.

Mas, acima de tudo, o Sindicato está atento para a questão da atualização e qualificação dos profissionais. Estamos abrindo planos para proporcionar em um futuro próximo cursos de TTI, de Gestores Imobiliários, entre outras ofertas de qualificação profissional.

Alexandre Tirelli - As expectativas são as melhores possíveis, e o mercado ao contrário do que algumas pessoas andaram dizendo no final de 2011, se mostra amplamente auspicioso, principalmente em virtude dos investimentos que vêm sendo realizados nos grandes centros, principalmente por conta da Copa do Mundo e das Olimpíadas, todos os setores do segmento imobiliário demostraram, pelo menos aqui, no estado de São Paulo, índices de crescimento bastante significativos, embora sem a pujança de anos anteriores. E essa percepção foi sentida tanto na área de compra e venda, quanto de locação, seja na área de imóveis residenciais quanto comerciais.

Também contribui para o bom momento, a implantação de equipamentos públicos como o Rodoanel, que proporcionou uma valorização significativa dos imóveis corporativos, da área industrial. E esse cenário também se estende para a área rural, haja vista o crescimento do setor de plantação da cana de açúcar.

O que nós estamos tentando fazer, não só o Sindicato, bem como as demais entidades coirmãs, é garantir que os Corretores de Imóveis, as imobiliárias, atuem dentro de uma concorrência mais equilibrada.

Então, estamos implementando ações e campanhas visando aplicar cada vez mais este equilíbrio, porque o mercado vai bem quando todos ganham e, sobretudo para nós, quando o Corretor de Imóveis ganha sua remuneração justa em relação ao trabalho prestado.

Esta busca pela equidade passa pela criação de uma política de negociação com as demais entidades representativas de cada segmento, fazendo com que seja reconhecido e valorizado o trabalho do Corretor de Imóveis.

Então, a partir deste conceito de equidade, nós temos buscado, através de uma série de intervenções junto aos profissionais, destacar a importância de o próprio Corretor de Imóveis valorizar a sua atuação e não acabar caindo nas diversas armadilhas que são colocadas pelo mercado, onde o seu trabalho não é devidamente reconhecido. Hoje, o trabalho do corretor de imóveis é por tudo e por todo assemelhado a um trabalho de consultoria, e por isso essa valorização é imprescindível.

A realização do XXIV Conaci e a participação das entidades neste processo

Eliene de FreitasNós já colocamos, antecipadamente, para a Comissão Organizadora Nacional do Congresso, nossa reiterada preocupação com a questão da atualização e qualificação dos profissionais, não só da Bahia, como de todo o Brasil.

O mercado de São Paulo, por sua força, sua grandiosidade e importância, deve ser um polo irradiador de novas tendências e conhecimentos para toda a categoria, criando novos parâmetros para que os corretores e corretoras de imóveis que por lá passem acrescentem diferenciais em seu exercício profissional.

A proposta maior é que os Sindimóveis com melhor expertise na disseminação do conhecimento, com maior estrutura de acúmulo de conhecimento, possam democratizar estas informações em prol de um maior fortalecimento da categoria em nível nacional. Creio que os presidentes que optarem por esta estrada de generosidade na distribuição de informações, estarão inscrevendo seus nomes na história da nossa luta sindical.

Já estamos divulgando fortemente a realização do XXIV Conaci entre os Corretores de Imóveis baianos. Acho que com a proximidade maior do evento, vamos intensificar ainda mais esta divulgação, até porque esperamos, a partir de São Paulo, nos candidatarmos a receber o próximo Conaci!

Alexandre Tirrelli - Na verdade, São Paulo, através do Sciesp, atuará como cidade cicerone, pronta para receber os colegas Corretores de Imóveis, bem como autoridades e convidados do Brasil e do mundo, representados por nossos convênios com o mercado europeu, com o mercado norte-americano.

E para atender a este público diverso e qualificado, a Comissão Organizadora Nacional (CON) está preparando um congresso abrangente e especializado, ao mesmo tempo, muito atualizado com as necessidades que nós detectamos a médio e longo prazo não só para o fortalecimento da categoria dos Corretores de Imóveis, como também para o mercado imobiliário.

Ressalto a experiência desta Comissão Organizadora Nacional, através da experiência emanada da Fenaci, através de seu presidente Carlos Alberto de Azevedo, que tem sido fundamental no planejamento e na execução deste congresso.

Este Conaci também se reveste de uma série de simbolismos e homenagens. Neste ano de 2012, o Sindicato dos Corretores de Imóveis no Estado de São Paulo (Sciesp), completa 70 anos de existência. E, neste mesmo ano, a nossa categoria completa cinquenta anos de regularização da profissão.

Portanto, este XXIV Conaci se prepara para ser um marco na história dos encontros dos Corretores de Imóveis brasileiros. Estamos nos preparando para oferecer um cenário plural, onde os Corretores de Imóveis de todo o Brasil poderão encontrar e identificar o que há de melhor no exercício profissional.