Federação Nacional dos Corretores de Imóveis

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

FGTS AMPLIA ORÇAMENTO PARA HABITAÇÃO POPULAR EM 2012

E-mail Imprimir

Foram acrescidos ao orçamento desse ano mais R$ 10,7 bilhões para financiamento a casa própria e R$ 2 bilhões para subsídio a família de baixa renda

O FGTS vai disponibilizar para este ano mais R$ 10,7 bilhões para aplicação nos programas de habitação popular e R$ 2 bilhões para atendimento ao subsídio na compra da casa própria.

A decisão ocorreu nesta terça-feira (24) na 129ª reunião do Conselho Curador do FGTS.

Com a decisão dos conselheiros o orçamento do FGTS em 2012 que era de R$ 43,9 bilhões alcança R$ 56,6 bilhões, sendo R$ 36,7 bilhões para habitação popular; R$ 6,4 bi a serem disponibilizados para o subsídio a compra da casa própria para população de baixa renda.

As outras linhas de financiamento para saneamento e infraestrutura urbana, permanecem inalteradas, com R$ 5 bilhões destinados a cada uma.

Os recursos destinados à compra de certificados de recebíveis (C.R.Is), continuam sendo de R$ 2.5 bilhões e o programa Pró-Cotista, que beneficia com juros menores os detentores de conta vinculado do FGTS, permanece com R$ 1 bilhão.

Os conselheiros aprovaram também o relatório de gestão do Fundo referente à prestação de contas do exercício 2011.

De acordo com o relatório, aprovado pela auditoria externa e ratificado pelos conselheiros, o fundo investiu R$ 42 bilhões em habitação popular, R$ 4,8 bilhões em saneamento básico e outros R$ 4 bilhões em infraestrutura urbana.

O documento salienta, ainda, "o papel do FGTS na redução do déficit habitacional e de moradia, especialmente para a população de baixa renda", com destaque para o Programa Minha Casa Minha Vida.

A área de habitação popular recebeu 87% do recurso do Fundo, que permitiu beneficiar mais de 490 mil famílias e gerar ou manter cerca de 2 milhões de emprego.

Para subsídio foram destinados em 2011 R$ 5,4 bilhões. Na área de mobilidade urbana foram aplicados recursos no PAC 2 – Mobilidade Grandes Cidades em projetos destinados a Copa do Mundo FIFA.

Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego