Federação Nacional dos Corretores de Imóveis

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Mês do Corretor de Imóveis: Presidente da FENACI participa de homenagens nas Câmaras Federal e Distrital

E-mail Imprimir

No momento em que a regulamentação da profissão de corretor de imóveis completa 50 anos, a falta de garantias para os profissionais, que vivem exclusivamente da comissão das vendas, é criticada em sessão solene

 

Em agosto, mês em que se comemora o Dia Nacional do Corretor de Imóveis, dia 27, várias atividades são realizadas em todo o País em comemoração aos 50 anos de regulamentação da profissão de corretor de imóveis. A FENACI tem acompanhado as homenagens por todos os estados.

A Câmara Federal e a Câmara Distrital (Brasília) também prestaram suas homenagens aos profissionais corretores de imóveis. As sessões solenes foram realizadas na última sexta-feira (24). Na Câmara Federal a data foi comemorada no Plenário Ulysses Guimarães.

“Este momento é muito especial. Nós todos juntos, corretores de imóveis, temos um papel fundamental, não só pelo que fizemos pela história da construção desse País, mas, principalmente, pelo que ainda podemos fazer em nível de Brasil”, disse o deputado Luiz Pitiman (PMDB-DF), autor do requerimento para a realização da sessão solene na Câmara dos Deputados.

O deputado Pitiman destacou, ainda, que é importante mostrar para toda a sociedade a importância do corretor de imóveis, que é a autoridade mais confiável em qualquer transação imobiliária.

“As nossas cidades prescindem da eficiência dos corretores para crescer, para modernizar. São eles os valores que ajudam na organização, crescimento e valorização das áreas urbanas”, afirmou.

No entanto, apesar da importância dos corretores de imóveis para a sociedade e seu desenvolvimento, Luiz Pitiman criticou a falta de garantias para os profissionais, que vivem exclusivamente da comissão das vendas.

“É um profissional praticamente à margem da sociedade. É o único cidadão que não tem os direitos trabalhistas, mesmo atuando dentro de empresas e em nome destas. Não tem salário, não tem férias, não tem 13°, não tem FGTS, não tem seguro-desemprego, muito menos vale-transporte e auxílio doença”, criticou o deputado.

Para corrigir estas distorções, Pitiman ressaltou que é preciso trabalhar em conjunto para que o corretor de imóveis tenha a possibilidade de ser incluído no Simples Nacional.

“Nós não podemos deixar, de maneira nenhuma, de pensar no Simples Nacional, que nele esteja incluído sim o corretor de imóveis, que com essa ferramenta nós podemos incluir milhares de corretores para que possam estar incluídos definitivamente no mercado nacional formalizados”, defendeu.

Câmara Distrital

Ainda na sexta-feira, a Câmara Distrital também realizou sessão solene em homenagem à data que se comemora os 50 anos de regulamentação da profissão de corretor de imóveis. O deputado distrital Dr. Michel (PSL-DF), foi o autor do requerimento para a realização da sessão solene.

Para Dr. Michel, Brasília é uma cidade nova onde o mercado imobiliário tem uma grande força.

“Esses profissionais são responsáveis por movimentar recursos que representam grande parte do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro”, observou o parlamentar.

O distrital também reconheceu a importância dos corretores de imóveis que "trazem na essência de sua profissão a realização de um sonho que é de todos: a aquisição da casa própria".

Participação da FENACI

A Federação Nacional dos Corretores de Imóveis (FENACI), nas duas solenidades, foi representada pelo seu presidente Carlos Alberto Schmitt Azevedo, que ressaltou a importância das sessões na comemoração da regulamentação da profissão de corretor de imóveis.

“Para nós é uma satisfação muito grande e muito importante o reconhecimento do nosso Legislativo em relação a nossa categoria profissional”, disse o presidente da FENACI.

E acrescentou: “No momento em que nós completamos 50 anos de regulamentação profissional, no momento em que o Brasil inteiro, os nossos Legislativos, fazem sessão de homenagem e de reconhecimento mostra que aqueles pioneiros estavam certos quando começaram a pleitear a organização da nossa profissão.”

O presidente Carlos Alberto lembrou que a primeira organização da nossa categoria aconteceu em janeiro de 1937, com o reconhecimento do sindicato dos corretores de imóveis da cidade do estado do Rio de janeiro.

“Através de um movimento sindical aonde sete sindicatos do Brasil inteiro, através de um congresso, que foi o nosso primeiro Congresso Nacional, [os pioneiros] largaram a semente para a organização profissional dos corretores de imóveis”, contou o presidente da Federação.

Carlos Alberto também explicou que foi em 1957, nesse primeiro congresso nacional dos corretores de imóveis, que saiu a propositura da necessidade de se ter uma lei que regulamentasse a profissão de corretor de imóveis.

“Depois de cinco anos de trabalho, aí entra o nosso deputado, o saudoso Ulysses Guimarães, foi aprovada a Lei 4116 que regulamentou pela primeira vez a profissão dos corretores de imóveis. De lá pra cá, o crescimento da profissão, das nossas entidades na organização de tudo isso, mostra a importância daqueles idealistas, na década de 50, que já propunham a regulamentação da nossa profissão”, destacou o presidente Carlos Alberto.

Por fim, o presidente da FENACI agradeceu as homenagens das Câmaras Federal e Distrital. No pronunciamento na Câmara Federal, também agradeceu a iniciativa do deputado Luiz Pitiman, autor do requerimento para a realização da sessão solene.

“Em nome da nossa Federação Nacional, dos nossos 26 sindicatos de corretores de imóveis filiados à Federação Nacional, nós queremos agradecer essa iniciativa do deputado Luiz Pitiman, e dizer que em sua fala, ele conseguiu andar por toda a nossa organização, inclusive mostrar as dificuldades que o profissional corretor de imóveis ainda tem em relação a sua relação de emprego e de trabalho”, disse o presidente da FENACI.

Evolução da profissão

Na Câmara dos Deputados, o presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-DF), Hermes Alcântara, destacou a evolução da profissão, que até 1968 lutou-se contra a inconstitucionalidade da Lei 4.164, promulgada no dia 27 de agosto de 1962, que regulamentou a profissão de corretor de imóveis.

O presidente do Creci-DF lembrou também que foi através da Lei 6.530 que passou-se a exigir formação de técnico em transações imobiliárias para exercer a profissão de corretor de imóveis.

“Passaram 50 anos, nesse intervalo nossa profissão cresceu, hoje somos 250 mil corretores de imóveis inscritos em todos os Conselhos do Brasil. Não só crescemos em número, também evoluímos, saímos de uma profissão onde se exigia somente a apresentação de uma pessoa e duas testemunhas para você se tornar corretor de imóveis para um curso de técnico em transações imobiliária”, destacou Alcântara, que prestou uma homenagem ao ex-ministro do Trabalho Arnaldo Prieto.

“Nesse momento histórico, nós nunca podemos esquecer a personagem tão importante no nosso mercado, o ministro Arnaldo Prieto, então ministro do Trabalho, que trabalhou com todos os meios para viabilizar a aprovação da Lei 6.530. A ele, in memória, nós corretores de imóveis de todo o Brasil guardamos no fundo do nosso coração, esse agradecimento”, ressaltou Alcântara.

Em seu pronunciamento, Hermes Alcântara disse ainda que o mercado exige cada vez mais um profissional capacitado. Segundo o presidente do Creci-DF, hoje já são vários níveis de formações para esses profissionais, em várias faculdades e universidades, que promovem curso de Gestão em Negócios Imobiliários e Ciências Imobiliárias. São também vários cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado nesse segmento.

“A prova da evolução da nossa profissão é a capacitação e o aperfeiçoamento desses profissionais. A todos os corretores de imóveis nós desejamos sempre bons negócios e bom crescimento dentro da nossa profissão”, ressaltou Alcântara.

Homenagens

Também participaram da sessão solene na Câmara Federal o deputado Izalci Lucas (PR-DF), que presidiu a mesa dos trabalhos; o deputado Roberto Policarpo (PT-DF); o ex-senador e presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana; o presidente da Associação dos Corretores de Imóveis, Hélio Caetano; e  o presidente do Sindicato da Habitação – SECOVI, Carlos Hiran Bentes David.

Ainda estiveram presentes vários profissionais corretores de imóveis do DF e de outros estados para prestigiar a atividade em comemoração aos 50 anos de regulamentação da nossa profissão.