Federação Nacional dos Corretores de Imóveis

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

MERCADO IMOBILIÁRIO DE SP FECHA O 1º TRIMESTRE COM NÚMEROS POSITIVOS

E-mail Imprimir

O mercado de imóveis novos residenciais na cidade de São Paulo apresentou resultados surpreendentes no mês de março de 2013, tanto em vendas quanto em lançamentos.

A avaliação é do departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP, que em sua Pesquisa do Mercado Imobiliário, apresentada na manhã desta sexta-feira, 17/5, apontou que, em março foram comercializadas 4.087 unidades, um crescimento de 83,9% em relação aos 2.223 imóveis vendidos no mesmo mês em 2012.

Os lançamentos, conforme dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), atingiram 2.845 unidades, com aumento equivalente a 80,35% em relação às 1.578 unidades de igual mês do ano passado.

Elevação de 27,1% nas vendas – Computando-se tais resultados, a cidade de São Paulo fechou o primeiro trimestre com 6.862 unidades vendidas e elevação de 27,1%, comparado ao total comercializado entre janeiro e março de 2012 (5.400 imóveis).

Até março, as vendas movimentaram R$ 4,48 bilhões, atualizados pelo INCC-DI da Fundação Getúlio Vargas. O total representou variação positiva de 52,8% diante dos R$ 2,93 bilhões do mesmo período de 2012, motivado por maior volume de lançamentos e vendas de unidades de quatro dormitórios.

O indicador Vendas sobre Oferta (VSO) de 12 meses encerrou março em 59,9%, próximo ao índice do terceiro mês de 2012, de 60,1%.

De acordo com a Embraesp, o volume lançado entre janeiro a março (5.321 imóveis) foi 43,9% superior ao mesmo intervalo de meses de 2012 (3.697 unidades).

Região Metropolitana de SP – As vendas acumuladas no primeiro trimestre na Região Metropolitana de São Paulo somaram 11.496 unidades, com crescimento de 18,5% diante dos 9.703 imóveis residenciais apurados em igual período de 2012.

A capital paulista participou com 59,7% do total vendido e com 67,0% do volume lançado na Grande São Paulo, de 7.938 imóveis no período de janeiro a março deste ano.

Pesquisa comercial – A partir deste ano, o Secovi-SP pesquisará a produção e comercialização de salas e escritórios na cidade de São Paulo, em função do crescimento desse mercado nos últimos anos.

A pesquisa comercial, segundo o Secovi-SP, terá como foco o mercado de conjuntos de escritórios vendidos como incorporação. Ou seja, não atingirá as grandes lajes corporativas produzidas para ocupação (locação).

A metodologia seguirá padrão semelhante ao da pesquisa residencial de imóveis novos, com periodicidade de realização mensal e divulgação trimestral.

Os primeiros resultados indicam, no primeiro trimestre, a comercialização de 684 unidades, com VGV de R$ 404,9 milhões. No período, foram lançados 568 conjuntos.

Para o final de março, estima-se volume em oferta da ordem de 9.360 conjuntos, composto por unidades lançadas remanescentes dos últimos três anos (36 meses).

Para ver o resultado completo da pesquisa acesse
http://balanco.secovi.com.br/2013