Federação Nacional dos Corretores de Imóveis

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Imprimir

CORRETOR DE IMÓVEIS PODE AJUDAR A CONTER EXCESSO
DE DEMANDA JUDICIÁRIA, AFIRMA PRESIDENTE DO TJSP

“O corretor de imóveis é alguém que, pela sua experiência, pela sua facilidade de comunicação, pelo conhecimento que ele tem do mercado e da real situação imobiliária, pode prevenir litígios, ele pode aconselhar bem as partes para que façam bons negócios e, com isso, evita-se esse excessivo “demandismo” em todos os foros e todos os tribunais da Justiça brasileira.”

A afirmação é do presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), José Renato Nalini, homenageado na tarde de 29/10, em seu gabinete, pelo Sindicato dos Corretores de Imóveis no Estado de São Paulo (Sciesp), com a Medalha Odil de Sá “O Conciliador”, honraria que foi estabelecida com base na personalidade emblemática do emérito corretor de imóveis Odil Baur de Sá, que atua na profissão desde 1954.

O presidente da Fenaci, Joaquim Ribeiro, participou da homenagem, que reuniu, além do próprio Odil de Sá, o presidente do Sciesp, Alexandre Tirelli, o presidente do Conselho Consultivo do Sindicato, Orlando Almeida Filho, o presidente da universidade corporativa Unisciesp, professor Paulo Nathanael, e personalidades do mercado imobiliário e das áreas jurídica e política, como Romeu Chap Chap, ex-presidente do Secovi-SP e presidente do NAT (Núcleo de Altos temas),  o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, desembargador Antônio Carlos Mathias Coltro, José Maria Chapina Alcazar, ex-presidente do Sescon-SP, Alencar Burti, presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-SP, o coronel PM Alvaro Batista Camilo (Coronel Camilo), recém-eleito deputado estadual paulista.

Em suas palavras, logo após receber a medalha, o desembargador Nalini disse que recebia aquela homenagem em nome do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, que, em termos de dimensão, tem poucos comparativos do mundo: 25 milhões de processos, 50 mil funcionários e 1.400 magistrados. O presidente da Fenaci, Joaquim Ribeiro, entregou um pin da entidade ao homenageado.

CONTRA O ‘DEMANDISMO’ – Ao portal Fenaci, o desembargador José Renato Nalini revelou que a homenagem o deixava feliz a partir do nome do próprio nome da medalha – “O Conciliador” –, pois a tônica da atual gestão do TJSP tem sido procurar alternativas ao processo convencional.

“O processo é uma solução que embora possa ser considerada a mais civilizada para a solução de conflitos, ela não é a mais rápida, ela não é a mais simples, ela não é a menos dispendiosa. Então, a sociedade civil que sustenta o equipamento, que esta se tornando cada vez mais caro e, portanto, insustentável, precisa acordar para a urgência de adoção de outros métodos de resolução dos conflitos”, afirmou o presidente do TJSP, destacando que o corretor de imóveis pode ter um papel relevante no sentido de aliviar o Judiciário do excesso de demandas.

“O corretor de imóveis é alguém que pela sua experiência, pela sua facilidade de comunicação, pelo conhecimento que ele tem do mercado e da real situação imobiliária, ela pode prevenir litígios, ele pode aconselhar bem as partes para que façam bons negócios e, com isso, evita-se esse excessivo ‘demandismo’ em todos os foros e todos os tribunais da Justiça brasileira.”

Nalini ressaltou ainda que o corretor de imóveis é um profissional essencial ao mercado imobiliário. “Hoje nós sabemos que o corretor de imóveis é um especialista em mercado. Ele tem que ter muito bons conhecimentos da situação imobiliária, da situação econômica, e tem de ser um pouco futurólogo, para poder entender como a região vai se desenvolver, e ele tem de ter acima de tudo um bom sortimento de argumentos psicológicos para convencer aqueles a quem ele vai aproximar. Então é um profissional cada vez mais técnico, cada vez mais preparado, e cuja essencialidade já não se discute mais. Ele é um profissional necessário ao mercado imobiliário brasileiro.”