Federação Nacional dos Corretores de Imóveis

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Imprimir

MERCADO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEIS RESIDENCIAIS
CRESCEU 8% EM 2014 NA CIDADE DE SÃO PAULO

O número de novos contratos de locação residencial na cidade de São Paulo cresceu 8% em 2014, na comparação com o ano anterior. Segundo a administradora que realizou esse balanço, a empresa paulista Lello, 65% dos novos alugueis fechados no ano passado foram para apartamentos em condomínios residenciais.

O valor médio do aluguel na cidade em 2014 ficou em R$ 2,4 mil. Em 2013 a média foi de R$ 2,2 mil. Imóveis de dois dormitórios representaram 47% dos novos contratos de aluguel.

Os de três dormitórios responderam por 32% e os de um dormitório, por 17%. Apenas 4% das locações novas foram de unidades com mais de três dormitórios.

Na locação de apartamentos de um e dois dormitórios, segundo o levantamento, a preferência é cada vez mais por imóveis próximos à estações do Metrô. As pessoas optam por apartamentos em razão da comodidade e maior segurança oferecida pelos condomínios.

Esses números de São Paulo confirmam aquilo que o presidente da Fenaci, Joaquim Ribeiro, tem repetido com frequência: investir em locação é um ótimo negócio, pois a demanda é forte.

“Atualmente, de todos os imóveis disponíveis no mercado, 85% estão à venda, e somente 15% estão destinados à locação. Na demanda, porém, os 85% que estão à venda atraem o interesse de 65% das pessoas. Já na locação, os 15% de imóveis à disposição atraem o interesse de 35% dos clientes. Existe um déficit de unidades muito maior na locação. O segmento está precisando de imóveis. Por isso, investir em imóveis para alugar é um ótimo negócio”, afirma o presidente da Fenaci.