Federação Nacional dos Corretores de Imóveis

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Imprimir

FENACI MOBILIZA CORRETORES DE IMÓVEIS
A PARTICIPAR DA LUTA CONTRA A DENGUE

“Toda a sociedade está mobilizada para enfrentar a dengue e os corretores de imóveis não podem ficar de fora. Somos cerca de 300 mil no País hoje e no exercício da nossa atividade profissional visitamos diariamente imóveis dos mais diversos tipos e nas mais diferentes regiões do País. Assim, pedimos a todos que fiquem atentos e colaborem com os órgãos públicos no sentido de identificar os criadouros do mosquito da dengue, comunicando os casos suspeitos à unidade de vigilância sanitária ou a secretaria municipal de saúde responsável pela área onde o provável foco foi encontrado.”

O apelo é do presidente da Fenaci, Joaquim Ribeiro, que com o auxílio dos 26 sindicatos filiados à entidade, está solicitando que os corretores de imóveis de todo o Brasil se engajem nesta campanha contra a dengue.

“Às vezes no seu dia a dia o corretor se depara com terrenos baldios e imóveis ou obras em situação de abandono, prováveis focos do mosquito da dengue, devendo comunicar tais constatações às autoridades se desconhecer quem são os proprietários. No caso dos imóveis que visita para captação ou naqueles que estão aos seus cuidados para venda, deve cuidar para que tudo esteja dentro das orientações de prevenção ditadas pelos órgãos de saúde”, explica o presidente da Fenaci.

E as medidas de prevenção são aquelas que estamos habituados a ver nos meios de comunicação: pratos de vasos de plantas devem ser preenchidos com areia; piscinas devem ser cobertas ou tratadas com cloro; entulhos ou sobras de obras devem ser cobertos; caixas d’água devem mantidas fechadas ou cobertas com tela; latas, baldes e potes devem ser guardados de cabeça para baixo; pneus devem ser guardados em lugar coberto; plantas que acumulam água nas folhas devem ter apenas a terra regada; lonas, aquários e bacias devem ficar longe da chuva.

70 MORTES EM SP – De acordo com o Ministério da Saúde, até 7 de março, foram notificados 224,1 mil casos de dengue no País. O aumento é de 162%, comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 85,4 mil casos. Segundo o Ministério da Saúde, o mais recente mapa da dengue mostra que 340 municípios brasileiros estão em situação de risco para a ocorrência de epidemias e 877 estão em alerta.

Desde novembro de 2014, o Ministério da Saúde e as secretarias municipais de saúde veiculam a campanha de combate à dengue e ao chinkungunya, que tem como slogan “O perigo aumentou. E a responsabilidade de todos também”. Nela são divulgadas orientações à população sobre como evitar a proliferação dos mosquitos causadores das doenças e alertar sobre a gravidade das enfermidades.

Só no Estado de São Paulo, segundo reportagem do jornal O Estado de S.Paulo de 27/3, já são 100 mil casos e com 70 mortes.  Em todo o ano passado, foram 197 mil casos e 90 mortes.