Federação Nacional dos Corretores de Imóveis

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Imprimir

CRÉDITO EM EXPANSÃO DÁ ALENTO À ÁREA IMOBILIÁRIA,
DIZ JORNALISTA QUE FARÁ PALESTRA NO FORECI VITÓRIA

“Mesmo com todas as cautelas necessárias diante da difícil conjuntura econômica do País, não se pode esquecer que o crédito imobiliário ainda é dos poucos que tem registrado expansão e o setor continua sendo uma das prioridades do governo, ainda que o foco maior seja o Programa Minha Casa Minha Vida. Assim, mesmo que não haja perspectiva de um reaquecimento rápido da atividade, esses pontos amenizam um pouco as dificuldades da área imobiliária.”

A opinião é jornalista especializada em economia Denise Campos de Toledo, um dos destaques do Fórum dos Profissionais Corretores de Imóveis (Foreci) que acontecerá nos dias 1 e 2 outubro, no Hotel Senac da Ilha do Boi, em Vitória, capital do Espírito Santo.  Palestrante, escritora, comentarista da Rádio Jovem Pan e da TV Gazeta, emissoras paulistas, além de editora do site economiaemfoco.com.br e colunista da revista Azul, Denise fará em Vitória uma palestra sobre a situação econômica atual e as perspectivas existentes para que o Brasil saia da crise

No entender da jornalista, o que vem acontecendo no Brasil superou as expectativas mais pessimistas. “O mercado imobiliário, assim como os demais setores da economia, está tendo de se ajustar ao processo recessivo do País, que veio muito mais forte que se imaginava. Nem os mais pessimistas previam, no começo do ano, que poderíamos conviver com uma retração do PIB na faixa dos 2%, com inflação perto dos 2 dígitos e juros nas alturas. E alta dos juros que chegou também ao financiamento imobiliário, ajudando a reduzir o ritmo de vendas”, analisa Denise.

TEMPO DE INCERTEZAS – Convivendo várias dificuldades, caberá ao mercado imobiliário, de acordo com a jornalista, esperar que bons ventos voltem a soprar.

“O setor terá de conviver com um ritmo mais lento de vendas até que a economia tenha um horizonte de recuperação. Estamos num momento de trava geral da atividade, cuja reversão depende hoje não apenas de mudanças na área econômica, mas também na política. A crise política tem reforçado muito os problemas da economia, como o ajuste fiscal, que poderia livrar o País de um rebaixamento da avaliação de risco. Estamos numa fase de muitas incertezas, o que dificulta a definição de uma expectativa de reação também para a área imobiliária.”

Para Denise, entretanto, apesar dos pesares, existe algum alento no que se refere ao crédito imobiliário.

“De qualquer modo, mesmo com todas as cautelas necessárias diante da difícil conjuntura econômica do País, não se pode esquecer que o crédito imobiliário ainda é dos poucos que tem registrado expansão e o setor continua sendo uma das prioridades do governo, ainda que o foco maior seja o Programa Minha Casa Minha Vida. Assim, mesmo que não haja perspectiva de um reaquecimento rápido da atividade, esses pontos amenizam um pouco as dificuldades da área imobiliária”, afirma a comentarista de economia.

HORA DE RECUPERAR CONFIANÇA – Para o corretor de imóveis, aconselha agir com “criatividade, capacidade de negociação e preocupação em adequar demanda e oferta”:

“Demanda por imóveis sempre existe. Ter a casa própria ainda é um dos principais sonhos do brasileiro, assim como ter uma casa melhor, poder ter imóveis para assegurar uma renda adicional na aposentadoria. São apelos fortes para estimular a aquisição. E vale lembrar que, mais do que as dificuldades financeiras, convivemos com uma crise de confiança”, afirma Denise, destacando a importância da sensação de confiança.

“Passar confiança para o potencial comprador é fundamental pra alcançar bons resultados. Parte da trava dos negócios vem do medo do que vem pela frente. Cabe ao vendedor reverter essa posição. A capacidade de convencimento é fundamental pra assegurar bons negócios e, para isso, é preciso estar muito bem informado em relação a tudo o que está acontecendo com a economia e o com o setor imobiliário, para ter argumentos convincentes e bem embasados”, aconselha Denise.

COMO SEMPRE, MUITO CONTEÚDO – Outras atrações, além de Denise Campos de Toledo, garantirão, em Vitória, a continuidade do alto nível que costumeiramente marca a realização do Fórum Regional dos Profissionais Corretores de Imóveis.

Na programação estão também palestras do presidente Joaquim Ribeiro (“Como Vender em um Mercado Imobiliário Competitivo com Economia Instável”, do vice-presidente da Caixa, Teotônio Costa Rezende, e do diretor do Banco PAN, Maurício Antônio Quarezemin (“Crédito Imobiliário e Financiamento”), do presidente do Creci-ES, Aurélio Capua Dallapicula (“Terreno de Marinha”), do neurocirurgião Eduardo Carlos Da Silva (“Controle da Mente”) e do professor Nailor Marques Jr. (“Atitudes de Empreendedor”).

PRIMEIRA VEZ NO ESTADO – Essa é a primeira vez que o Foreci acontece no Espírito Santo, e a presidente do Sindimóveis-ES, Maria Elizabeth de Oliveira, primeira mulher a ocupar o cargo no sindicato capixaba, está antevendo pleno sucesso:

“Minha expectativa é promover um ambiente de conhecimento e inovação aos corretores de imóveis capixabas, criando oportunidades para que eles se desenvolvam tanto na vida profissional como pessoal. Acredito que o evento será um sucesso, pois estamos desde já fazendo os preparativos com muito carinho”, comemora Beth, que já fez história como a primeira mulher a assumir a presidir o Sindimóveis-ES.

O Foreci de Vitória terá também inscrições on-line (www.foreci.com.br)  e  por  telefone, que no caso é (27) 3223-3355.