Federação Nacional dos Corretores de Imóveis

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Imprimir

VALOR MÉDIO DO M² DE IMÓVEIS PARA VENDA NO BRASIL
COMEÇA O ANO COM VALORIZAÇÃO DE 1%, DIZ PESQUISA

Em janeiro, o valor médio do m² para venda teve valorização de 1%, após ter sofrido queda de 1,7% em dezembro de 2015. No entanto, a valorização é abaixo do índice de inflação acumulada no período - IPCA de 1,05%. O levantamento, feito pelo portal de imóveis VivaReal, com base em 32 cidades brasileiras, foi divulgado nesta quarta-feira, 3/2.

Segundo a pesquisa, quando se analisa as 32 cidades contempladas, apenas 10 apresentaram valorização para venda acima da inflação. Goiânia (+5,3%) teve a maior variação do período, seguida por Londrina (+5,0%), Brasília (+3,3%), Belém (+2,2%), Fortaleza (+1,9%), Guarulhos (+1,8%), Rio de Janeiro (+1,6%), Manaus (1,5%), Porto Alegre (+1,3%) e Belo Horizonte (+1,3%). Entre as cidades com maiores desvalorizações temos Florianópolis (-1,4%), Ribeirão Preto (-0,6%), Joinville (-0,5%), Vila Velha (-0,4%), Vitória (-0,4%), Osasco (-0,3%), Niterói (-0,2%) e São Caetano do Sul (-0,1%).

O valor médio anunciado do m² para venda no Brasil foi de R$ 4.848. Brasília (R$ 8.182), Rio de Janeiro (R$ 7.349), São Paulo (R$ 6.881) e Recife (R$ 6.087) são as cidades com os m² mais caros do país.

Para o presidente da Fenaci, Joaquim Ribeiro, o momento está ótimo para aqueles que têm dinheiro na mão, e o corretor de imóveis deve estar atento a isso: “É preciso estar bem preparado e atento para vislumbrar oportunidades de ótimos negócios. Há muitas opções de compra, com preços acessíveis e prazos de pagamento dilatados. Há imóveis que nunca foram postos à venda e que hoje estão sendo ofertados. Também há muito imóvel para alugar e a pesquisa mostra que os valores continuam em queda. Para quem não pode comprar a saída é o aluguel e o corretor de imóveis pode fazer essa ponte, mostrando ao proprietário que o momento exige um preço acessível, para que o imóvel não fique fechado e traga mais prejuízos ao seu proprietário”.

ALUGUEL CONTINUA EM QUEDA – Em janeiro, o valor médio do m² para aluguel no Brasil continuou a desvalorizar e sofreu queda de 0,4%. Em dezembro, o m² havia apresentado queda de 3,4%. Analisando regionalmente, nove cidades apresentaram valorização acima do índice acumulado para inflação no período – IGP-M em 0,72%. Recife (+4,6%), Fortaleza (+2,7%), João Pessoa (+2,3%), Rio de Janeiro (+1,9%), São Bernardo do Campo (+1,6%), Guarulhos (+1,5%), Curitiba (+1,1%), Barueri (+1,0%) e Campinas (+0,9%) apresentaram alta real no período.

Entre os mercados estudados, Florianópolis (-3,5%), Belém (-3,3%) e Natal (-2,8%), foram as capitais com maior desvalorização no período.

O valor médio anunciado do m² para aluguel no Brasil foi de R$ 25,40. Rio de Janeiro (R$ 37,04) São Paulo (R$ 35,87), e Brasília (R$ 32,27) são as cidades com os m² mais caros do país.