Federação Nacional dos Corretores de Imóveis

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Imprimir

PREÇO DO M² DE IMÓVEIS MANTÉM ESTABILIDADE EM
MARÇO, COM AUMENTO DE APENAS 0,53% EM 12 MESES

O Índice FipeZap, que acompanha o preço de venda dos imóveis em 20 cidades brasileiras, mostrou variação de 0,03% entre fevereiro e março. Dessa forma, pode-se dizer que o preço médio anunciado dos imóveis ficou estável no terceiro mês do ano. Nos últimos doze meses, o preço registrou crescimento de 0,53%, o menor valor já registrado pela série histórica.

Quando analisadas individualmente, seis das vinte cidades pesquisadas tiveram variação negativa e em outras doze cidades o aumento deve ser menor que a inflação esperada* para o mês de março (medida pelo IPCA/IBGE). Apenas em Curitiba e Florianópolis (+0,70% e +0,66% respectivamente) as altas no último mês superam a expectativa do aumento dos preços ao consumidor.

QUEDA REAL DE -8,10% – Nos últimos doze meses, o Índice FipeZap registrou crescimento de 0,53%, o menor valor já registrado pela série histórica. Como a inflação esperada* para o IPCA neste período é de 9,50%, o preço médio anunciado do m2 apresentou queda real de -8,10%.

Todas as cidades que compõem o Índice FipeZap registraram variações iguais ou inferiores à inflação nessa mesma base de comparação, sendo que os preços em Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Recife, Niterói e no Distrito Federal apresentaram queda nominal.

O valor médio anunciado do m2 das 20 cidades em dezembro foi de R$ 7.615. Rio de Janeiro se mantém como a cidade com o m2 mais caro do país (R$ 10.371), seguida por São Paulo (R$ 8.617). Já os dois municípios com menor preço por m2 foram: Contagem (R$ 3.542) e Goiânia (R$ 4.244).

Confira a íntegra da pesquisa.