Federação Nacional dos Corretores de Imóveis

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Imprimir

PESQUISA APONTA QUE PROCURA POR COMPRA
E ALUGUEL DE IMÓVEIS SE ESTABILIZA NO PAÍS

A procura por compra e aluguel de imóveis no País tem se mostrado estável desde maio, após uma oscilação na busca por casas e apartamentos para locação ou venda. As informações são dos Dados do Mercado Imobiliário (DMI), coletados pelo VivaReal, plataforma que conecta imobiliárias, corretores e incorporadoras com quem procura um imóvel.

As casas e apartamentos à venda eram os mais procurados até abril de 2015, quando o índice começou a cair. Isso pode ser explicado pelas mudanças nas regras de financiamento de imóveis pela Caixa, já que em maio do mesmo ano o banco reduziu de 80 para 50% o valor máximo para financiar imóveis usados.

ULTRAPASSANDO A VENDA – Enquanto isso, a demanda por imóveis para locação aumentou a ponto de ultrapassar a de imóveis à venda, entre outubro e novembro de 2015: chegou a 55% das buscas. Essa alta se manteve até fevereiro de 2016, quando perdeu força e a demanda por compra voltou a ser maior.

A explicação para essa virada é similar à de 2015: em março de 2016, a Caixa novamente mudou as regras, alterando de 50 para 70% o valor máximo de financiamento (ainda que 10% a menos que antes de abril de 2015).

Ainda assim, a demanda por imóveis à venda está em menor intensidade, ficando pouco acima do índice de locação desde maio deste ano: em junho, houve o registro de 54% de procura por compra e 46% por aluguel.

A tendência agora é que a diferença entre a demanda por compra e aluguel de imóveis continue pequena, ao menos no curto prazo. Enquanto a demanda por compra de imóvel teve baixa após anos de alta, as casas e apartamentos à venda tiveram pouca variação de preço entre o 2º trimestre de 2015 e o mesmo período de 2016: apenas 1,4% de aumento no valor nominal (sem considerar a inflação), com preço médio variando de R$ 4,8 mil/m² para R$ 4,9 mil/m².

Considerando o IPCA, que teve variação de 8,84% - nesse período de 2015 a 2016 -, o índice do preço de venda, na verdade, pode representar uma queda, já que o aumento foi abaixo da inflação.

ALUGUEL TEVE OSCILAÇÃO – Já o preço do aluguel mostrou bastante oscilação. Houve uma queda de 7,1% do preço médio do m² no 2º trimestre deste ano, quando comparado ao de 2015 - atingindo o valor mais baixo nos últimos 2 anos. O valor foi de R$ 26/m² para R$ 24/m², em média. Ou seja, o aluguel de um imóvel de 50m² que poderia ser de R$ 1,3 mil, agora pode valer cerca de R$ 1,2 mil. Lembrando que esses valores variam conforme a cidade e até mesmo o bairro.

Assim, a baixa do valor médio do aluguel e o fato de a Caixa estar constantemente mudando as regras de financiamento de imóvel, podem explicar a maior demanda por imóveis para locação dos últimos três anos –, que compete pela primeira vez, nesse período, com a procura por compra de imóveis.